terça-feira, 26 de julho de 2011

Médico ou Farmacêutico?

Um filme no Youtube, ainda com pouco mais de 30.000 visualizações, no momento que o encontramos – 26 de julho de 2010 - expressa uma posição clara do seu autor, quanto à melhor escolha a respeito do profissional que deve ser ouvido a respeito de medicamentos.
O filme inicia-se com o cliente chegando à farmácia e apresentando uma receita para aquele que se mostra na história como o farmacêutico. Este pergunta para o cliente se a receita é para ele, o qual responde que não; o medicamento foi prescrito para o seu pai.
O personagem do farmacêutico, depois de olhar novamente a receita diz que existe uma nova droga no mercado que ele – o farmacêutico – acredita ser melhor.
O cliente, rebate com a afirmação de que o médico prefere aquela droga que ele receitou; quando, então o farmacêutico responde: “Sim, mas eu prefiro a outra”.
Para o cliente fica o impasse.
Com as duas mãos espaldadas, como pratos de balança na qual estão hipoteticamente a figura do médico, de um lado, e a figura do farmacêutico, de outro, o cliente se pergunta, mais de uma vez: “Médico... ou Farmacêutico?” quase como Shakespeare em seu famoso questionamento “Ser ou Não Ser?”. A postura não verbal do ator, neste momento é muito boa e seu personagem decide: Eu sigo o Farmacêutico!
O cliente termina dizendo que voltará ao mesmo médico, solicitará uma nova receita e voltará à farmácia para comprar, então, o medicamento recomendado pelo farmacêutico.
Um filme de 1:32 minuto cujo conteúdo, roteiro e seus atores podem estimular uma discussão de horas sobre o tema, podem gerar muita discussão e podem servir para um enorme conjunto de argumentos importantes nos dias de hoje sobre o tema “medicamentos”.
Vale ver, vale discutir...






Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...