quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Uma homenagem a Santa Gemma...

E uma correção histórica

Faz parte da cultura popular que Santa Gemma Galgani é padroeira dos farmacêuticos. Podemos encontrar muitas referências de que isto é uma verdade, não exclusivamente em um país, mas em vários como a Itália, Portugal e Brasil. Podemos encontrar várias páginas eletrônicas na Internet que declaram esta situação e podemos ver sua imagem em vários locais associados à nossa profissão. Eu mesmo, quando presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro – Brasil, tinha em minha sala um grande retrato de Santa Gemma Galgani.

Festa Litúrgica: 11 de abril

Conheci farmacêuticos ligados à política de âmbito profissional que se empenharam, de maneira infrutífera – é verdade - em colocar o Dia do Farmacêutico no Brasil, no Dia de Santa Gemma. Atualmente, este dia (o dia do Farmacêutico no Brasil) tem sua data formalmente definida em 20 de janeiro e ligado à história da Associação Brasileira de Farmacêuticos. De qualquer maneira, Santa Gemma já fazia então, como ainda faz, parte da nossa história.

Curioso que, ao escrever sobre os padroeiros, sem querer, de nenhuma forma, forçar uma tendência religiosa, mas marcar uma verdade reconhecidamente histórica da nossa profissão, eu não encontrei nenhuma evidência de que Santa Gemma fosse padroeira dos Farmacêuticos. Ao contrário de São João Leonardo, de São Nicolau, e de São Cosme e São Damião todos consagrados padroeiros pela Igreja, não existe tal título para Santa Gemma Galgani.  

Sabemos que o título de “Padroeiro” não é conferido pelos devotos, mas exclusivamente pela Igreja, por aprovação Papal, assim como outros títulos, tais como “Beato” e “Santo”. Sempre de maneira formal e de forma documental.

Para nós do Blog Achei!!Farmácia foi uma surpresa. Estávamos diante de uma situação única e em nome da história da farmácia não poderíamos deixar de nos posicionar ao lado da verdade. Em muitos lugares, nenhuma informação aparece sobre o patronato de Santa Gemma. Em muitos outros lugares, a indicação de que a Santa é a padroeira dos Farmacêuticos. Em outros lugares, aparece como a padroeira dos farmacêuticos e até dos alquimistas. Em nenhum lugar consta a indicação clara e direta de que Santa Gemma não é padroeira dos Farmacêuticos. Decidimos então nos posicionar a respeito.

A História de Santa Gemma Galgani
Gemma nasceu na Itália, era filha de farmacêutico e, desde cedo, desenvolveu a prática religiosa através da oração. Consta que, ainda menina, passou por muitos problemas pessoais e espirituais suportando-os de maneira impressionante. Segundo o registro de sua história de vida, Gemma Galgani teve visões, êxtases, revelações, manifestações sobrenaturais miraculosas e sofreu com estigmas periódicos. Tudo isto suportado pela fé. O conhecimento sobre a Santa e sua vida foi promovido após a publicação de suas cartas. Foi beatificada em 1933; foi canonizada em 1940 pelo Papa Pio XII e faleceu com 25 anos em 11 de abril.
Uma correção histórica
Encerrando o nosso quadro sobre os padroeiros, sentimo-nos hoje na obrigação de esclarecer a todos que Santa Gemma Galgani não é padroeira da Profissão Farmacêutica, ao contrário do que prega a cultura popular, ao contrário do que poderemos encontrar em muitos escritos leigos e muitas páginas eletrônicas na internet.
A ela não lhe foi conferido o título de padroeira pela Igreja, não existindo nenhum documento a esse respeito.
Em nome da verdade histórica assim está registrado no Blog Achei!!Farmácia.

Uma homenagem à Santa Gemma Galgani
Mesmo reconhecendo que até hoje não lhe foi conferido o título de padroeira dos farmacêuticos e entendendo que este título só lhe pode ser dado pelo Papa, sabemos que muitos farmacêuticos religiosos em todo o mundo são devotos da Santa Gemma. A ela o nosso maior respeito e a nossa mais profunda admiração. Sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...